1) A sensação é que eu só fico com vontade de fazer sexo quando já estou fazendo. Gosto muito de abraçar, de dar um beijinho aqui e outro ali, mas só me ocorre "Humn... Sexo seria uma boa" quando já está todo mundo pelado. Sem querer descobri que até tem nome pra essa minha sensação, "desejo responsivo". Pelo que entendi, pois agora sou um estudioso do sexo e aluno aplicado, tem gente que sente um "desejo natural" ou sei lá. A pessoa já chega montada no fogo. Eu sou uma chaleira no fogão, só esquento devagar.


2) Tava conversando com a Clara sobre pessoas que confundem amizade com romance e eu tenho essa teoria de que, com alguns assexuais, as pessoas confundem bastante. Nossa sociedade meio que coloca romance acima de amizade, vocês não acham? As pessoas fazem planos de com quem, quando, onde vão casar e tal. Mas ninguém faz plano de amizade, por exemplo. Amizades só acontecem. Amigos até são legais, MAS O AMOR DA NOSSA VIDA... Nesse sentido, amizades sempre ficam em segundo plano. Só que eu nunca mirei em romance por ser assexual, então meus amigos sempre estiveram em primeiro plano. Eu modéstia à parte sou um amigo muito bom. Me recomendo. E isso confunde um pouco as pessoas. Acho que elas ficam "Como assim o Felipe está me colocando em primeiro plano se não estamos namorando??? Será que ele está me dando mole? Segundas intenções???". Mas não tô. É só meu jeitinho.

3) É muito curioso que eu curta coisas eróticas, mas só até o ponto em que existe alguma sutileza. Dois rostos muito próximos, um rapaz sem camisa, aquelas cenas que mostram mas não mostram... Eu adoro as cenas mais quentes de séries e filmes (Oi, suruba de Sense8), mas não posso dizer o mesmo de nudes e pornô. Eu não entendo o fascínio. Acho feio. Da última vez (que também foi a primeira) que me mandaram uma nude, eu fiquei MY EYES! MY EYES! Apaguei na hora. Pornô é simplesmente algo que NÃO DÁ. Toda aquela fixação da câmera em filmar diretamente orifícios, o tchaca-tchaca-na-butchaca sendo esfregado na nossa cara, eu acho que não precisava. Veste umas roupinhas, gente. Filmem os olhos, a boca, vamos focar na cintura pra cima.

4) Eu sinto vergonha de sensualização. Chego a achar engraçado como gays saem de boca aberta nas fotos para dar algum efeito sensual. Acho que mulheres se saem um pouco melhor. De qualquer forma, não consigo me imaginar na mesma situação. Gente, eu MORRO de vergonha. Não consigo me ver como pessoa sensual e Deus me livre tentar ser. A minha sensualidade está nos olhos de quem vê, eu acho.

5) Ando fazendo um esforço para entender bem o que é atração sexual e qual é a diferença do que eu, como assexual, sinto para o que as outras pessoas sentem. É confuso porque eu acho algumas pessoas atraentes, bonitas e tal. Sinto até um FOGO de querer ficar olhando, estar perto, tocar... Mas para por aí. Agora que já andei tendo algumas experiências com o que eu defini como sexo, até posso dizer que gosto e vez ou outra sinto vontade, mas eu poderia totalmente viver o resto da minha vida sem isso.

6) Quando eu pergunto para as pessoas se elas viveriam de boas sem sexo para sempre, elas me respondem "Você está louco, querido". Acho que isso já traça uma linha entre quem é assexual e quem não é.



OUTROS TEXTOS