Depois do meu sucesso no Big Brother Rio, eu não estava querendo manchar minha reputação me arriscando em outros jogos Real Life tão cedo, então concordei em ir apenas para assistir o Survivor Paquetá. Sim, existe uma franquia chamada SURVIVOR PAQUETÁ, onde pessoas legais recriam o melhor reality show do mundo na ilhazinha de A Moreninha. E lá fui eu pra Paquetá acompanhar o jogo.

Gente, assim como o BBRIO, foram muitas emoções, só que eu estava muito mais tranquilo porque, né, eu só ia ficar de boas assistindo do ladinho da minha Roberta favorita, que ia moderar o jogo. O que pode acontecer com alguém na torcida, não é mesmo?

1) Pois faltou uma pessoa do cast e, antes que eu percebesse, eu já estava numa tribo. RISOS.



2) Eu não estava preparado para jogar e ainda podia recusar, mas, gente, ERA MEU SONHO. O BBRIO tem um formato ligeiramente parecido com Survivor, mas não é a mesma coisa. Survivor é Survivor. Tem tribos, tem conselho tribal, tem a merge, tem ídolos de imunidade, é um jogo diferente. Eu também estava diferente, já conhecia algumas pessoas, tinha meus próprios relacionamentos passados, já não era mais tão inocente. ACEITEI COM GOSTO.

3) Me senti no Survivor real. DEZOITO participantes indo num barco para um lugar remoto, um monte de gente desconhecida, os moderadores entregando as bandanas das tribos e tal. Dividiram o povo em 3 tribos: Os estratégicos, as ameaças físicas e os mais sociais. Eu não sei se fui realmente alocado na tribo dos sociais ou se apenas ocupei o lugar da pessoa que faltou (Roberta, favor confirmar), mas lá estava eu numa tribo cheia de gente conversadeira, engraçada e FOFA. Eu de fato amei minha tribo, não gostaria de estar em nenhuma das outras, sabia que a gente ia se dar bem.

Pessoas que saem fazendo careta nas fotos, me add
Tínhamos até 1 (UMA) mulher nessa temporada!!!

3) Fui o primeiro eliminado da minha tribo.




4) Mas era uma eliminação de mentirinha. Cada tribo teve que enxotar uma pessoa e, depois, todos os participantes juntos iam DE FATO eliminar uma pessoa. ALI NA BARCA MESMO. Cara, 15 minutos no jogo e eu já tive que fazer um discurso para SALVAR MINHA VIDA. E eu estava numa BARCA PÚBLICA.

5) Realmente tinha gente na barca olhando pra galera do jogo meio assim, "Gente??? Que isso???". Até tinha pessoas perguntando o que estava havendo Hahahahah "Nossa, que legal, vocês organizam jogos! Tipo uma gincana!". Sim, querida, tipo uma gincana, MAS DE DESGRAÇAMENTO MENTAL.

Eu rindo pra galera da barca fascinada com o jogo 
enquanto pensava no meu discurso

6) O menino enxotado da tribo dos estratégicos quase chorou no discurso dele, até eu fiquei com pena. Tava quase falando "Ok, gente, me mandem embora agora, nem era pra eu estar aqui". O da tribo das ameaças físicas disse assim "Ah, caguei, tanto faz". Belo discurso. Eu fui o último e tentei usar meu brilho natural para ficar no jogo e, no final, todo mundo bateu palma e cantou parabéns pra mim (?) porque contei como foi passar meu aniversário no BBRIO. Achei sucesso.

7) As pessoas são horríveis e o primeiro eliminado foi o fulano que quase chorou dizendo que amava o jogo e queria muito ficar. COITADO. Mas, de quebra, eu ainda ganhei secretamente um ídolo de imunidade por ter ficado. Minha tribo que me aguardasse.

8) Minha tribo jurou de pé junto que me amava e que só me "eliminaram" porque tinham mesmo que escolher alguém e não me conheciam, mas fizeram de tudo pra me salvar. Eu acreditei pois sou bestinha assim. Foi muito legal passar um tempinho com eles na barca, todo mundo rindo, conversando, tirando foto, dizendo que amou a tribo... Éramos seis. Foi 3 se separarem na hora de descer da barca por causa da multidão para o jogo começar. Já me puxaram num canto e "Eu confio em fulano e fulana, se juntar nós 4 já somos a maioria, podemos eliminar ciclano de cara e OI, CICLANO, NOSSA, VOCÊ ACHOU A GENTE, QUE BOM". Risos.


9) Paquetá é uma graça. Não tem carros lá (é uma ilha, gente), é tudo muito calmo, é outro tipo de vida pra quem mora lá. Tem pedalinhos na lagoa, tem gente sentada na calçada, podemos andar no meio da rua... O parque onde ficamos para jogar parece que foi feito para Survivor. Muito bonito, muito verde, espaço para as provas, uma arquibancada para o conselho tribal, maravilhoso.





10) O primeiro conselho tribal da minha tribo foi um MERDELÊ, inclusive foi o primeiro de todos, pois aparentemente ser fofo não te garante vencer desafios. Minha tribo foi muito derrotada. Cara, eu não sabia em quem confiar. TODO MUNDO tinha planos de eliminar um ou outro, toda hora surgia um novo nome na roda. Acho que todos vieram dizer que confiavam muito em mim, que eu não era alvo, que o lance era eliminar fulano ou ciclana, MAS VAI QUE ERA EU?

11) Minha tribo era a única que tinha uma mulher e, gente, que experiência fascinante acompanhar Paula. Paula, pelo que entendi, já era uma jogadora experiente nos jogos virtuais. Me disseram que ela era muito esquentada e que chorava, fazia drama e sei lá mais o quê, mas ela me garantiu que já tinha mudado, que sabia separar as coisas e tal. Beleza.

12) Eu tava tanto me cagando de medo no conselho tribal que avisei todo mundo: VOU USAR MEU ÍDOLO, NÃO QUERO SABER, NEM ADIANTA VOTAR EM MIM. Eu poderia ter guardado, mas, ai, gente, nunca se sabe. Chatão ser o primeiro a cair fora (Mais um minuto de silêncio pelo menino eliminado na barca). Todos votaram, usei meu ídolo pra me livrar logo de tanto poder escondido no bolso e vi o cabaré pegar fogo.

Olaaaaar, tenho um ídolo
VOTEM EM MIM AGORA, SEUS DESGRAÇADOS

13) Todo mundo tinha combinado de eliminar um fulaninho, mas apareceu o nome da Paula num dos votos.

- QUEM FOI QUE VOTOU EM MIM? EU QUERO SABER. NÃO ACREDITO QUE VOCÊS FIZERAM ISSO. PODE FALANDO AGORA.

Berrei. A Paula teve 2 votos, o eliminado saiu com 4. Um dos que sobraram havia votado na Paula e graças a Deus não fui eu, pois Paula ficou PUTA. Amei. Pelo menos, não era comigo. Eu ia adorar assistir isso na minha TV.

Eu vendo os surtos da "nova" Paula com a tribo

14)  200 eliminações depois, chegou a hora de misturar as tribos e, gente, o cagaço que dá de ficar em minoria de repente. As 3 tribos iam virar 2. Pegamos as novas bandanas embrulhadas em papel de presente (toda uma super produção, respeitei). Havia bandanas amarelas e bandanas verdes, quem pegasse cores iguais ficava na mesma tribo. Peguei uma aleatoriamente, rasguei o papel e: BANDANA ROXA??? DEUS, POR QUE ME ABANDONASTE? Só tinha uma bandana roxa.

Todo mundo foi para uma nova tribo, menos eu

15) Mais uma twist: fui o único pobre coitado a ficar sem tribo. Fui enviado para o exílio. Em Survivor, o exílio é um lugar inóspito e hostil onde 1 participante fica lá amargando a solidão, mas que eventualmente pode encontrar um ídolo de imunidade. Me deram 3 dicas sobre o esconderijo dos 3 ídolos que tinham lá: Tronco, Rocha e Terra (algo assim). Tudo na área do exílio era tronco, rocha e terra, e eu fiquei "QUE RAIO DE PISTAS SÃO ESSAS???". Chegou uma hora que cansei e desisti de procurar.

16) Quando retornei ao jogo, JÁ ERA A MERGE. As duas tribos, que antes eram três, agora eram só uma. Minha tribo inicial ficou intacta enquanto eu estava no exílio (que orgulho dos meus bebês), mas eu estava desatualizado sobre o jogo. Quem votou em quem? Teve barraco enquanto estive fora? Novas alianças? Alguém mudou de lado? Paula era alvo? Os sociais ainda eram maioria e nosso plano desde a primeira hora era eliminar a Sonserina os estratégicos, porque NÉ.

Eu não sei nem o que comentar Hahahahah

17) Teve o famoso leilão de Survivor na merge e fiquei muito feliz. Cada um ganha 500 dinheiros de mentirinha e pode dar lances em itens secretos. Às vezes é comida, às vezes são poderes especiais, às vezes é nada que preste. Eu não tava conseguindo levar nada, aí vi que o item 8 seria o último, então fiquei É AGORA. Dei 500 reais numa coca quente. BERRO.

Eu nem bebi a coca, tá na minha geladeira até hoje

18) E não era o último item, me enganei. Vieram mais mil itens importantes depois, mas eu não tinha mais nenhum dinheiro ¯\_(ツ)_/¯

Cuidado com a burra

19) 9 pessoas no jogo e foi o tribal mais doido da minha vida. Minha aliança me soprou nomes diferentes, os nossos adversários também me sopraram nomes DELES MESMOS, tava todo mundo mirando no lado de lá (amém), mas eu não estava certo de em quem eu tinha que votar. Eu estava total indo no plano de alguém, o exílio quebrou meu controle do jogo. Na hora de votar, eu fiquei "Gente??? Será que é pra eu votar em pessoa A ou pessoa B? Esqueci??? Será que vou rodar?". Não rodei. Mas os votos ficaram MUITO divididos, tipo 2 x 2 x 2 x 3 (Levei 0 votos, bjs), e saiu uma pessoa que eu nem sabia que era alvo de ninguém.

O QUE ACONTECEU NESSE CONSELHO???

20) Teve prova de comida, e eu nem me esforcei pra comer meu dente de alho. QUE NOJO, GENTE. Mas galera comeu pimentinhas, orégano, alho, OVO CRU. Venceu um garoto da minha aliança, e ele tinha que mandar alguém para o exílio. ME ESCOLHEU. Eu fiquei "PLMDDS, ACABEI DE VOLTAR DE LÁ". Mas senti que ele estava meio puto comigo, não entendi o porquê. O legal do exílio é que você escapa da votação, mas qual é a graça de participar do jogo sem realmente jogar? Eu até dormi no exílio.

Minha aliança pra mim

21) Voltei do exílio montado no cavalo de fogo porque, caramba, JÁ ERA O F7. Só 7 pessoas no jogo, e eu ainda não tinha feito nada de bom para merecer votos do Júri na final. Estava sendo carregado. No BBRIO, eu venci provas, conquistei a confiança da galera, me safei dos paredões, armei contra pessoas, arruinei minha aliança para durar mais que eles no jogo... No Survivor Paquetá, eu não tinha feito nada. Falei: É AGORA.

22) Lembram do menino que cagou para o discurso lá no começo? Então, ele também ganhou um ídolo que nem eu. Outra coisa: Entre nós 7, também estava o namorado dele, um aliado meu. O cara com ídolo e casal no jogo, não tinha condições, gente. Só que ninguém estava com coragem de eliminá-lo com medo dele usar o ídolo e eliminar um de nós. Mas eu fiquei "Bom, vou arriscar. ESSA VAI SER MINHA JOGADA". Galera ia votar num fulano aleatório, mas eu armei um plano e fiz todo mundo mudar de ideia e votar no fulano com o ídolo. Eu fiz de tudo para o menino ficar seguro e jurei que ia votar com ele, que ele nem era alvo, que íamos eliminar o aleatório lá. Meu lindo plano era que ele saísse com o ídolo no bolso. E, se usasse o ídolo, o fulano aleatório ia sair com 1 voto do dono do ídolo. Antes ele do que eu.

Eu antes desse conselho tribal

23) A praga usou o ídolo. Eu jurando que ia ser um 6 x 1, mas foi um 5 X 1 X 1. Além do voto no menino aleatório, também teve um voto EM MIM.



24) Gente, que bala perdida. O menino aleatório tinha um aliado que sacou meu plano de deixar o amigo dele na mira e votou em mim pra garantir que empatasse caso o ídolo fosse usado. Quando dá empate, galera tem que revotar pra desempatar. Eu jurava que estava de boas com meus aliados.

- Vocês são a maioria, galera, me salvem!
- VOCÊ TRAIU A GENTE.
- COMO É QUE É??? EU FIZ RESIDÊNCIA NO EXÍLIO.

Lembra daquele voto que me atrapalhei e não sabia bem em quem votar? Então... Votei no errado e por isso fui considerado traidor HAHAHAHAHAHAH Por isso que o menino tava puto comigo. SOCORRO.

- Gente, eu fui fiel a vocês desde o início! Vocês vão deixar esse menino aleatório que vai trair vocês assim que puder?
- A GENTE CONFIA MAIS NELE DO QUE EM VOCÊ.



Nossa, essa doeu, Paula. Eu me considero a pessoa mais confiável do mundo e acho cansativo quando pessoas na vida real não acreditam em mim. Quando elas me conhecem melhor, elas entendem sem eu precisar dizer que podem confiar em mim absurdamente. Me senti OFENDIDO. Mas, bom, aquele do jogo não era eu mesmo, no jogo eu elimino até minha mãe se for preciso.

25) E foi assim, COM UMA BALA PERDIDA e uma coca quente no bolso, que fui eliminado do Survivor Paquetá. Grande jogada essa minha HAHAHAHAHAHAH Teria ido mais longe se ficasse na minha, mas ia perder na final de qualquer forma, então fiz o que tinha que fazer. Fiquei em sétimo dessa vez.



26) Fui rancoroso e aplaudi quando Paula foi eliminada em 5º lugar.

27) O jogo foi tão imprevisível depois que saí que os meninos que eram um casal FORAM OS FINALISTAS. Inclusive, eles também eram os organizadores do BBRIO. Acabou vencendo numa votação acirradíssima O GAROTO QUE CAGOU PARA O DISCURSO LÁ NO COMEÇO. "Ah, caguei, tanto faz". AS PALAVRAS DE UM VENCEDOR, quem diria. Bom, ele se livrou lindamente da armadilha que montei pra ele (e eu mesmo caí, risos), então respeitei como jogador.

28) Depois tiveram prêmios simbólicos de "melhor jogador", "melhor jogada", "melhor barraco", coisas assim, e vocês acreditam que ganhei o "Prêmio Sweet", amorzinho da edição? Quando eu tento jogar na paz, viro um demônio. Quando tento ser um ser frio e calculista, ganho prêmio de amorzinho da edição. FRANCAMENTE (mas amei <3). Eu nem sei por que ganhei, nem tive muitas oportunidades de mostrar meu brilho natural, então acho que Roberta que manipulou a moderação para me dar esse prêmio (Roberta, favor NÃO confirmar).

Como eu queria ser visto no jogo / Como fui visto


***

Gente, eu quero participar desses jogos PARA SEMPRE. Só facada nas costas o tempo todo, mas, quando a coisa toda acaba, o clima é tão bom! Todo mundo rindo, comentando empolgado como se fosse um programa de TV real! É uma experiência incrível e inesquecível (até porque depois você fica com uns traumas na alma, MAS ENFIM).

Confesso que o Survivor Paquetá foi uma experiência muito rica (barca, tribos, leilão...) e imersiva, mas meu coração bateu mais forte no BBRIO. Eu fui bem apagadinho em Paquetá, não consegui jogar bem, não fiquei no centro de nada. Eu fui aquele participante de Survivor que fica invisível durante a temporada inteira, daí ganha destaque do nada num episódio e é eliminado. Risos. Foi exatamente isso Hahahahahah

Sinto muito por decepcionar minha legião de fãs que imploraram tanto nas redes sociais para eu ser trazido de volta para um segundo jogo. Quem sabe me chamam para um terceiro por eu ser um amor de pessoa? Dessa água eu bebereis sim.