Chega a ser engraçado como eu vivo situações que me inspiram a escrever cafonices aqui no blog, daí essas cafonices me deixam com vontade de escrever histórias que, por sua vez, puxam minha orelha para eu viver mais e melhor e o ciclo recomeça. Essa roda nunca para de girar e eu gosto é assim mesmo.

Devo ter comentado algumas vezes por aí, mas, agora que eu tenho dois contos, já posso dizer que a Série Não Sei Lidar é uma coisa real e oficial? Pra mim, sempre foi, mas não queria pagar mico alardeando que Gênios era o primeiro de uma história em série que nunca teria volume 2. SÓ QUE AGORA TEM!



"Maria tem quinze anos, acredita em Deus e está torcendo para que não descubram que não há nada de especial sobre ela.  Ela precisa tanto daquela vaga de aprendiz! Tímida e escondida dentro de seu inseparável casaco, ela até que está feliz de ter uma nova amiga extrovertida. Às vezes, meio triste. Mas tão feliz!

Lídia já passou dos vinte e sinceramente? Não acredita em muita coisa. Mas, entre essas poucas coisas, está sua amizade com Pablo, e a deixa doida ver o amigo todo estranho por conta de um namoro que, gente, é isso mesmo que o amor faz com as pessoas? Queria morrer solteira.

Em duas semanas com altos e baixos, elas terão que trabalhar juntas soterradas em malas e lidar com problemas que talvez sejam um só: Será que toda mala precisa ser carregada?"


Não Sei Lidar com Malas é uma história que faz parte do mesmo universo que Gênios, então quem curtiu os personagens pode dar uma chance e matar a saudade, mas quem não leu o primeiro conto pode ler esse sem problemas. São independentes!

Assim como Gênios, o conto também veio de um textos publicados aqui no blog, mas depois você descobre de qual. Malas tem 11 capítulos, e os 7 primeiros já estão disponíveis de graça no Wattpad. VEM, GENTE.




Agora que eu terminei, posso dizer que escrever esse conto foi uma experiência diferente pra mim. Se vocês acompanham esse blog e/ou minhas histórias, sabem que eu adoro escrever sobre coisas positivas, histórias cafoninhas do bem, comédias simples que fazem rir de coisas comuns e tal, mas Malas fugiu um pouco da regra. Quer dizer, ainda tem todas as minhas marcas registradas, para o bem ou para o mal risos, mas o tema é um tiquinho mais espinhoso. Não tanto, mas não é só raio de sol e arco-íris. Eu não sabia quando comecei a escrever, mas aí a história me atropelou e, quando eu percebi, estava INDIGNADO lendo, narrando e vivendo meus próprios capítulos. Quem é Maria, quem é Lídia, quem é Felipe, jamais saberemos.

Espero que não mate vocês, mas o que não mata te faz mais forte etc. QUERO TODO MUNDO LENDO E ME FAZENDO SER O REI DO WATTPAD. Grato ;)

***

Se você quiser me ajudar e me incentivar a escrever novas histórias, compartilhe Não Sei Lidar com Malas nas suas redes sociais! Sério, gente, não importa se você tem 10 ou 1000 seguidores. Toda divulgação é bem vinda. Indique para as pessoas, levem para os blogs e sites de vocês, me chamem pra entrevistas, tô aceitando tudo de coração aberto.

VAMOS ACOMPANHAR!