Estava eu escrevendo toda uma introdução aqui para explicar o ocorrido, mas, gente, sinceramente? O importante é que EU CONSEGUI UM NOVO EMPREGO!

AAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH

É quase inacreditável. Ainda não acredito quando eu paro para pensar. "Mudar de emprego" era uma das minhas resoluções ambiciosas de ano novo, estamos em Maio e EU CONSEGUI!

AAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH

Vaga legal, empresa rica & legal dessas que ganham prêmio por serem legais, oportunidades de carreira, novos desafios, etc etc etc, tudo o que eu estava precisando para ser mais feliz. Eu estou ostentando isso como uma VITÓRIA PESSOAL mesmo, porque achei que não ia pra frente várias vezes.

Tipo quando a entrevistadora pareceu 0% interessada na minha vida na entrevista em grupo e com os outros ficou toda "Nossa, você toca violino? Que máximo!", "Que legal trabalhar com o irmão, vocês são muito amigos?", "Foi divertido esse intercâmbio na Holanda?". Quando o menino abriu a boca para falar desse intercâmbio na Holanda, eu quase levantei e saí. Ela disse para sermos sucintos na apresentação, eu fui, só falei o básico do básico, mas ela incentivava os outros a falarem mais, então fiquei encucado. Eu sou a pessoa mais chata dessa sala.



Também achei que tinha rodado no teste psicotécnico. Parece que foi o mesmo teste de quem quer tirar a CNH, um que você tem que riscar quantos traços alinhados você conseguir. Eu estava lá de boas riscando os pauzinhos na folha, e a entrevistadora:

- Não é pra riscar de baixo pra cima, é de cima pra baixo
- QUE
- Risca de cima pra baixo

Eu nem tinha percebido que estava riscando de baixo pra cima, MAS O QUE IMPORTA? Fica aí o suspense. Me senti autista.

Teve também um questionário com perguntas de múltipla escolha. "Gente, não existe resposta certa ou errada, responda do jeito que vocês são e não do jeito que gostariam de ser". Beleza, né. Mas aí ficou claro que o questionário dividia as pessoas em extrovertidas e introvertidas.

"Você está numa festa com pessoas desconhecidas, como você se comporta?"

A) Puxa assunto, se diverte e faz novas amizades
B) Vai para a pista de dança
C) Observa todos os detalhes da festa e presta atenção nas conversas alheias
D) Fica isolado no celular

Assim, gente, vocês conseguem imaginar alguma empresa que prefere gente que marca ficar isolado no celular? Hahahahah Mas a verdade é que nem tinha uma opção que realmente me contemplava, porque nem nessa festa eu ia, risos. Já não gosto de festa. De gente desconhecida então... Mas também achei um abuso ter que me encaixar no padrão extrovertido da sociedade, me revoltei e EU VOU SER EU MESMO NESSA JOÇA, QUEM GOSTOU BATE PALMA, QUEM NÃO GOSTOU TAMBÉM NÃO GOSTO DE VOCÊS.

Recebendo o convite pra tal festa

Rolou também a etapa das entrevistas individuais e meu entrevistador tinha um forte sotaque português. Eu toda hora pedia para o homem repetir a pergunta. Também teve:

- Já trabalhou com a tecnologia XYZ?
- Não... (Eu não fazia ideia do que era XYZ) Mas já trabalhei com ABCD.
- Isso é XYZ
- Ah, é?

Nunca me senti tão burro.

Desde o começo do processo, a menina do RH deixou claro que a empresa estava crescendo rápido e, para que isso continuasse acontecendo, eles trabalhavam muito. Já deu para sentir ali a atmosfera de METAS, PRAZOS, ENTREGAS, PRESSÃO! Totalmente diferente do meu emprego atual (ex-emprego?), que é vida mansa, paz de espírito e prazos enormes. Daí meu entrevistador perguntou:

- Então, Felipe, você está acostumado com essa vivência de correria? Você sabe, ter que fazer umas horas extras, talvez trabalhar no fim de semana se for preciso...

Não vou mentir, né, eu acho que ninguém gosta de trabalhar mais do que deveria e a possibilidade do trabalho me sugar um tempo que eu mal tenho é meio assustadora, MAS, gente, eu vivi tantos momentos de tédio no meu último cargo que eu até acho ótimo que alguém exija mais de mim. Talvez daqui a três meses eu esteja querendo morrer e berrando STOP TRABALHO ESCRAVO 2017, mas, sei lá, acho que vai ser bom pra mim. De verdade. Eu quero isso. Eu consigo.

- Eu vou amar esse dinamismo

HAHAHAHAHAHAH Que resposta tosca.


MAS NADA DISSO IMPORTOU, POIS EU CONSEGUI A VAGA E AGORA SOU RYCOOOOOOOOOOO (não)

Imagens reais de eu saindo da nova Firma após receber a proposta

Fica aí o mistério de COMO isso aconteceu, mas não vou reclamar. Eu sei que eu sou um bom profissional, tenho boa formação, experiência, e sou um amor de pessoa. E daí que não fiz intercâmbio na Holanda? E daí que não gosto de festas? Fui sincero e aqui estou feliz da vida com uma nova fase começando.

E, gente, é nova fase mesmo. Eu fiquei três anos inteiros trabalhando no mesmo lugar, ambiente legal, fiz amigos, meu chefe entra no top 3 melhores pessoas que eu já conheci... Foi um parto pedir demissão. Vocês lembram que eu fui demitido da última vez? Maior vergonha, mas passou. Pedir demissão foi completamente diferente, mais positivo, mas talvez eu tenha sofrido até mais. Até fizeram vaquinha e compraram um bolo pra mim. Amo meu emprego, mas essa nova proposta é irrecusável.

Mas, fora isso, novas pessoas! Lugar novo! Novas tarefas! Mais dinheiro! Empresa toda parceira da rapeize e oferece ESPAÇO PARA SONECA NA HORA DO ALMOÇO! E é pertinho do trabalho da minha pessoa, então, se a gente quiser, podemos almoçar juntos TODOS OS DIAS! É MUITO MAIS DO QUE EU PEDI A DEUS!

Claro, tem a parte do trabalho, né. Risos. Horário diferente, esses paranauês de precisar fazer hora extra, mais pressão... Meus horários vão ficar todos embaralhados, vou ter que dar uma segurada nas séries (menos tempo pra assistir), talvez suma um pouco das redes sociais, não sei onde vou enfiar meu tempo de escrever, igreja, ver meus amigos, este blog... Enfim. Eu vou mergulhar de cabeça na primeira semana e ver como a coisa toda funciona, sentir o clima e tal, para depois começar a arrumar minhas coisas. 

ME DESEJEM SORTE.