Se você cresceu dentro de uma igreja, provavelmente já ouviu muito sobre inferno. Até contra sua vontade, você sabe bem todos os jeitos de ir para lá. Também bate aquele medo de Jesus voltar para buscar seu povo e você ficar para trás porque, bom, você sabe que disse um palavrão cabeludo dia desses. Mesmo que você nem seja mais religioso, você sente na alma quando faz alguma coisa que te manda direto para o fogo eterno.



Se você mente, culpa. Se você bebe, culpa. Culpa quando você transa antes do casamento. Culpa dupla se você for gay. Tem gente que nem consegue ouvir música além da gospel por causa dela, a culpa. É respirar, e: culpa.

Andei observando, e a culpa cristã é mesmo um sentimento quase unânime entre pessoas que frequentam igrejas, principalmente adolescentes e jovens. Inclusive aqueles que decidiram cortar os laços com esse tipo de fé e procurar novos caminhos. Dia desses li um relato sobre este assunto e foi tão bem escrito que a gente sente a agonia que é viver sob a culpa cristã. Já vi muita gente comentando no Twitter, meus próprios amigos de igreja e acho que 90% de todos os crentes com os quais bati papo na vida.

E isso me deixa REVOLTADO.

Até fiz piada com a culpa cristã em Não Sei Lidar com Gênios, porque tem algo de cômico em sentir culpa pelas coisas mais bestas, mas, ainda assim, REVOLTADO.

Vocês sabem que eu vou falar dele.

Outro dia me acusaram de ter criado um "evangelho segundo Felipe", risos, mas juro que li a mesma Bíblia que todo mundo. Jesus não tem NADA a ver com isso de culpa, gente.

Igreja tem a ver com seguir regras.
Pessoas tem que ser boas para entrar no céu.
Quem faz coisas ruins vai para o inferno.

Se você aprendeu e acredita em qualquer uma dessas coisas, você ainda não conhece Jesus do jeito que deveria. FATO. Culpa cristã é uma coisa que não existe em Jesus. Eu sei que todo mundo tem uma história triste com igrejas, eu mesmo tenho minhas desavenças, mas essa legião de pessoas culpadas e afastadas é o que mais me deixa furioso com a instituição, porque JESUS NÃO MERECE ISSO. Os seguidores estragaram o rolê.

Ser cristão, no sentido de seguir Jesus, é, veja só, liberdade. Aquele lance dele ter morrido na cruz não foi à toa. Se você merece a morte e ir para o inferno por causa de algo errado que fez, acredite, ele pagou o pato no seu lugar. Já foi. Passado. Ele te ama por você ser quem é, ele sabe que você não é perfeito e não cobra agora isso de você. Jesus não está julgando você. Se você se sente julgado, não é por Jesus. Talvez as igrejas te julguem, pessoas são doidas, mas Jesus não. Se você precisa de Bíblia, toma Bíblia:

E se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, eu não o julgo; porque eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo 
(João 12:46,47)

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve 
(Mateus 11:28-30)

Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele 
(João 3:17) 

De onde as pessoas tiram que seguir a Jesus é um PESO e por que elas se sentem tão culpadas o tempo todo é um mistério.

Vai muito de você acreditar que precisa de Jesus para viver. Você precisa, mas ainda não sabe, então OK, desculpa a minha condescendência. Não escrevi este texto para força nada. Se um dia você estiver interessado em saber, apenas entenda que a fé cristã baseada em Jesus diz respeito ao relacionamento com ele.

FUNCIONA ASSIM: Você resolve aprender sobre ele, você involuntariamente se apaixona por ele, você passa a acreditar nele e continua aprendendo dele. FIM.

Não é a culpa que te guia até ele. É o amor. Jesus é tão bom, MAS TÃO BOM que chega a te constranger. A gente fica "Cara, ele MORREU POR MIM, eu nem merecia, POR QUÊ?". Porque ele te ama muito assim. E não estou dizendo que é fácil, mas a dificuldade toda é que desde pequenos somos ensinados a dar valor a certas coisas que não possuem valor algum, daí Jesus chega e põe tudo de cabeça para baixo. É um desapego intenso, o tempo todo você se sente desafiado a se tornar uma pessoa que você mesmo reconhece como melhor.

Talvez apareça um crente aqui dizendo AH, MAS A GENTE TEM QUE SER SANTO, TEM QUE FAZER AS COISAS CERTAS, SIM.

E quem segue Jesus vai fazer algumas coisas certas e boas. Duvido que todas, mas algumas. Porque ele te muda. Não de um jeito abusivo, mas de uma forma que você QUER que ele te transforme, de um jeito que você fica feliz quando acontece. Se existem (e existem) coisas em você que não fazem bem à sua própria pessoa e aos outros, você e Jesus vão trabalhar juntos para fazer melhor. Mas um dia é inevitável que seus dias na Terra acabem, então talvez não dê tempo de você resolver todas as suas questões e ficar 100% tinindo na perfeição, mas Jesus não liga.

Porque não é sobre as coisas que você faz, é tudo sobre o que ele fez e é. Pelo amor de Deus, deixe de ser egocêntrico.

***

Se você acha que Jesus é lorota, que não precisa dele na sua vida e tal, beleza, vida que segue. Mas, se você é desses que vive debaixo da culpa, que teve que abandonar a fé porque achou que era impossível de seguir, se você é desses que chutou o balde porque a igreja te bagunçou todo, AMIGO, essas são as boas novas. Jesus te livrou da culpa.