Eu estava todo animado para um rolê LEGALZÃO com os meus amigos até que notei que caía numa sexta-feira. Nada contra sextas, até tenho amigos que são, mas essa sexta em especial seria o aniversário da minha mãe.

Não dou a mínima para aniversários, mas a minha mãe merece tudo de bom que há no mundo e eu fiquei AH NÃO. Aí eu tive que lapidar a tradição do meu jeito especial e combinei o seguinte: ANIVERSÁRIO A SEMANA TODA. Por que apenas 1 dia de aniversário se minha mãe está de parabéns e merece a semana inteira? Ela topou e lá fomos nós.

Amei minha mãe via todas as cinco linguagens do amor, até porque eu tive que ser criativo. Fizemos 3 comemorações, 2 festas, muitas homenagens e presentes! Confesso que, no final, nem eu nem ela aguentávamos mais e no sábado a gente já estava CHEGA. Risos.

O trabalho da minha mãe tem uma escala meio doida e nem todo dia a gente consegue se ver, então eu tive a ideia de, nesses dias, fazer coisas especiais à distância. Juro pra vocês que quase mandei um carro de telemico telemensagens lá no trabalho dela Hahahahah Pedi para algumas poucas pessoas da família, as mais próximas, gravarem um vídeo parabenizando minha mãe e tal, coisa pequena, de 30 segundos cada um, daí eu ficaria o dia inteiro mandando esses vídeozinhos para ela se sentir amada ao longo da semana.

Eu só tinha esquecido o quanto minha mãe é AMADA. Acho que os vídeos impactaram mais a mim que a ela.

Gente, não parava de chegar vídeo. Eu pedia pra 1 pessoa gravar, ela mandava o dela e falava "Ah, mas o fulano ficou sabendo e quer gravar também, peraí", aí vinha o vídeo do fulano e mais 5. Teve vídeo de gente que eu nem sabia quem era??? Minha família tem uns núcleos brigados, mas todo mundo parou pra participar. Tem uma prima minha que fugiu de casa ou sei lá o quê, mas ela mandou vídeo lá do lugar secreto dela Hahahahahah


Eu falei "Gente, pode ser pequeno, 30 segundos está bom", porque minha ideia inicial era juntar tudo num vídeo só, mas galera se empolgou. Teve gente comentando cada ato de amor da minha mãe, gente lendo a Bíblia (amo crente), bebês cantando parabéns, minha avó já bem velhinha desejando feliz ano novo por engano (Hahahahah <3), minha irmã cantando aquela música da Ana Paula Valadão (aquela de sempre)... Deu quase meia hora de vídeo. SOCORRO. Nunca vou ter esse social da minha mãe.

Minha mãe é o norvana da família.

E, gente, as declarações. Em mais de um vídeo teve gente emocionada agradecendo minha mãe por ter salvado a vida deles, que sem ela eles não estariam ali. Todo mundo elogiou a amizade e a prestatividade. Veio um monte de "Você foi a ÚNICA que". Maior saia justa com os sobrinhos e irmãos dizendo que minha mãe é a tia/irmã favorita deles, NÃO QUE OS OUTROS SEJAM RUINS (deixaram bem claro), mas minha mãe é o amor maior mesmo.

Sim, vocês pensem numa coisa bem cafona mesmo. O impacto que teve em mim, enquanto assistia pra editar, é que aquelas cafonices eram todas verdades. Não era da boca pra fora. Existe mesmo uma pessoa na família que é unanimidade de ser a melhor pessoa, e essa pessoa é minha mãe. MINHA MÃE. Gente, eu sou filho dela!!! Eu moro com ela!!! Eu tenho muita sorte!!!

E é só isso mesmo. Queria deixar essa semana registrada.

***

Eu tenho essa impressão de que eu me sinto amado na maior parte do tempo, de que minha autoestima é ok e que não tenho a maioria das questões que outros têm por causa dela. Eu sempre tive apoio, carinho, abrigo, sustento, atenção e respeito. Sério, nada disso nunca me faltou, acho que isso me deu condição suficiente de atravessar adolescência e esse começo da vida adulta sem grandes complexos. Ou seja, devo tudo a ela. Faria festa o mês inteiro se ela quisesse. 

(Graças a Deus que não quis Hahahah Gente, festa me cansa)