Tenho notado que Juliana Fina Flor vem tentando derrubar minha reputação de pessoa positiva, good vibes e de bem com a vida faz um tempo, então hoje estou aqui para ajudá-la  e desmistificar  minha personalidade. Eu juro que não faço de propósito, mas às vezes (sempre) eu acabo me colocando como um ser de luz, paz e amor na internet. A Juliana me conhece fora daqui, então ela sempre fica A-HÁ! VIU? VOCÊ NÃO É TÃO GOOD VIBES COMO DIZ! cada vez que eu respiro perto dela. Resolvi abrir o jogo logo.

VAMOS LÁ.

Eu sou gente. Já começa por aí o escorrego na bacia.

Eu não aplaudo o sol de verdade. Na verdade, alguém faz isso? Eu adoraria presenciar esse momento. Gosto muito de acordar cedo, total sou uma pessoa da manhã e dou meu reino por um dia de sol onde eu possa dar uns rolês ao ar livre, mas aplaudir mesmo eu nunca fiz não.

Eu realmente gosto das segundas-feiras? Verdade. Nossa, acho que é meu dia favorito. Me bate aquela sensação de recomeço, de tudo é possível, de que eu sou uma pessoa completamente nova e capaz. É o dia que eu ressuscito todos os meus projetos especiais e começo a assistir séries novas.

Chego no trabalho cantando. Só não danço porque não sei. Mas é porque eu vivo cantando, então eu chego cantando em TODO LUGAR. Em casa, no ônibus, na igreja, no hospital, no cemitério...

Eu gosto da ideia de uma criança, mas, entre todos os tipos de pessoa, é um dos meus menos favoritos. Gosto de ouvir e ler histórias sobre crianças, acho bonitinhas as fotos e tal, mas não rola muita interação quando estamos no mesmo recinto. Prefiro evitar. Eu finjo que não estou vendo quando uma criança aleatória no colo de alguém começa a brincar comigo. Tenho pavor quando chega alguém com um bebezinho e fala OLHA AQUI O TIO FELIPE, DÁ OI PRO TIO FELIPE. Fico total sem reação, acho que a pessoa quer que eu faça aquela vozinha infantil, mas só por cima do meu cadáver.

Me importo com a natureza menos do que deveria. 

Não sou apaixonado por animais, mas tenho amigos que são. De vez em quando, eu me encanto por um bicho ou outro, mas aquelas campanhas de SALVEM OS ANIMAIS nunca tocam meu coração. Acho que eu sou mais de salvar pessoas mesmo, mas super de boas vocês salvarem quem vocês quiserem.



Eu fui muito ogro numa vida não muito distante dessa, então de vez em quando cometo algumas ogrices. Na verdade, às vezes eu faço um esforço real para ser gentil e tranquilo, mas azar de vocês que me encontram quando estou muito cansado, pois não sobra energia para muitas gentilezas.

Amo gente, mas há pessoas que são umas chatas do caramba mesmo. Evito mais que crianças.

Realmente detesto violência. Qualquer arremedo de briga e discussão acalorada já me dá um desgaste emocional muito grande, então evito o Facebook sempre que possível, me retiro do recinto e tudo. Acho que eu sou mais pacífico do que deveria. Não gosto de ver ninguém sendo punido, mesmo quando a pessoa supostamente merece.

Peguei um ranço enorme de sarcasmo. ENORME. Aliás, ranço é uma coisa que me pertence, ainda não alcancei a iluminação suficiente para me livrar dele.

Não sou VISIVELMENTE feliz, sabe? Eu sei que, quando escrevo, passo a impressão de ser um labrador humano, de que ando sorrindo na rua (às vezes eu ando mesmo), falo com todo mundo e abraço desconhecidos, mas sou bem na minha. Em muitos lugares que frequento, as pessoas acham que sou mudo. Meu chefe dia desses disse que sou "sombrio".

Eu gosto muito de me jogar de cabeça nessas coisas de Jesus, mas aparentemente é muito incomum um cristão botar em prática o que Cristo disse, daí as pessoas ficam ADMIRADAS com meu comportamento, às vezes. Como se eu estivesse inventando alguma novidade, sendo que Jesus já fez e disse tudo há mais de dois mil anos.

Pra desmistificar mais ainda, já contei sobre minha vida comum e sobre meus defeitos. Agora venham me abraçar pois nóis é tudo humano.

***

ESTÁ FELIZ, JULIANA? EU ESPERO QUE SIM.

PS: O título do post veio deste tweet da Lilian, pois me fez rir demais.