Tenho pra mim que a maioria da população é extrovertida ou eu que só procuro no lugar errado. Talvez eu engane com essas aventuras e causos, essa franqueza e vulnerabilidade em alguns textos, mas só brinco de extroversão até a página 2. Posso sair com um monte de gente, fazer uma social com as minhas pessoas e tal, mas, no fim do dia, estou EXAUSTO e quero hibernar até a próxima semana.

Eu sou o curioso caso do introvertido que ama estar com pessoas. Como não dá pra levar todo mundo pra hibernar comigo (eu tento), eu é que tenho que sair. E, sem brincadeira, 90% dos meus amigos são extrovertidos. Sair com eles é sempre um desafio. Um desafio gostoso, no final eu geralmente termino felizão, mas ainda assim um desafio.

Uma coisa que eles ainda não aprenderam, por mais que eu fale, é que não sei lidar bem com grupos grandes. Ainda mais se todo mundo é falador, gritão e piadista. Eu me apago e fico de boa num cantinho. Não de propósito, simplesmente acontece. Fico o tempo todo alerta, tentando participar e me interessar, forçando uns sorrisos, mas meio paralisado. Às vezes, o esforço (não sei explicar que tipo de esforço é, mas vocês vão saber se forem como eu) é tanto que eu me canso e desisto.

"Eu poderia estar em casa agora"
(Às vezes, eu também penso: "Podia ter trazido um livro") 

E daí acontece O PIOR, que é a galera incomodada com minha taciturnidade. "Nossa, Felipe veio pra quê? Só fica parado kkkk", "É assim que você se diverte?", "Você tem que se divertir mais, sabe?". Eu fico pra morrer, porque eu me sinto dez vezes mais deslocado e incapacitado. Até culpado, porque eu deveria estar pulando, dançando e gritando junto. Tipo, você é a PESSOA CHATA do grupo. E como eu detesto ser a PESSOA CHATA, mexe com a minha autoestima de um jeito... Ainda mais que eu sei que posso ser maravilhoso em outros ambientes, mas, para aquelas pessoas, eu sou a pessoa muda e triste.

Eu não posso falar por todos os introvertidos do mundo, mas, assim, se você tem um amigo mais na dele, não o faça se sentir pior do que ele já está. Nem todo mundo é socialzão, descolado etc. Às vezes, a gente quer participar, mas não sabe como. Então, ao invés de apontar o óbvio do "VOCÊ NÃO ESTÁ SE ENCAIXANDO KKKK", você pode tentar convidá-lo a participar. "Quer ir com a gente ali?", "Quer tentar essa coisa nova? Eu te ajudo". Pode puxar papo também, a gente não morde. Também vale aceitar que tem horas que a pessoa só quer ficar na dela mesmo. Como eu disse, chega uma hora que estamos EXAUSTOS e culpar a gente por não querer participar não muda nada, só nos rende um desgraçamento mental enquanto a gente foge pra recarregar a bateria longe das pessoas.