Eu passei dez meses fora da igreja (vocês sabem) e, agora que voltei, uma coisa que eu tinha esquecido era essa realidade em que jovens supostamente não fazem sexo. Gente, esqueci completamente. No meu mundo, todo mundo que queria organizava direitinho e transava pra ser feliz. Mas o jovem crente supostamente se guarda para o casamento, não fala nada sobre sexo (já que não faz) e vive, sei lá, lendo a Bíblia. NADA CONTRA. Eu consigo concordar com vários motivos para seguir virgem até o casamento, mas também não é da minha conta o que as pessoas fazem ou deixam de fazer.


Os efeito colaterais dessa realidade crente são: jovens que não sabem lhufas sobre sexo seguro. Não usam anticoncepcional, nunca estiveram no mesmo recinto que um preservativo a não ser na drogaria e, se bobear, nem sabem como essa ~tecnologia~ funciona.

Eu fico de cara porque a grande maioria, nenhuma surpresa, FAZ SEXO. E ganham um bebê cedinho. Ou uma DST. Eu já ouvi tanta história de "aconteceu" nessa minha volta que olha... E, mesmo depois que casam, continuam parindo filhos por acidente. Mal nasceu um, já vem outro.

Teve um dia que um amigo meu me contou de uma fase em que ele e a namorada transavam direto sem nenhuma proteção, depois se arrependiam e ficavam ISSO NUNCA MAIS VAI ACONTECER. Até que acontecia. Acho que ele achou que eu ia me chocar no "transavam direto", mas tomei foi o baque do "nenhuma proteção". VOCÊS SÃO MALUCOS, CARAMBA? COMO VOCÊS IAM SUSTENTAR UM BEBÊ? Aí recomendei: "Já pensou em andar com um preservativo na carteira ou algo assim? Tipo, vai que". E ele "Tá doido, Felipe? NÃO VAI MAIS ACONTECER".

¯\_(ツ)_/¯

Tá aí uma situação que eu não sei resolver, mas acho muito problemática. Qualquer dia desses, vocês vão me ver subir no púlpito, jogar um monte de camisinha avulso e sair correndo sem olhar para trás.

(E, gente, não tô dizendo pra você, jovem crente, ir fazer sexo não, ok? A vida é sua. Mas, se for fazer, pelo amor de Deus, USE CAMISINHA)