Se eu tivesse que usar a palavra FARTO e dizer que estou FARTO de alguma coisa, essa coisa seria discussão na internet. Farto, fartíssimo, I can't, stop discussão 2016. Direita Vs Esquerda, Feministas Vs Não Feministas Vs Machistas, minorias Vs o resto, crente Vs crente... Eu sempre gostei muito de debates, mas, em algum momento após o advento da internet na minha vida, esse amor pela troca de ideias morreu.

E a culpa é daquele tom.
 
Eu gosto de gentilezas, gente que sabe que não tem todas as respostas, mas está procurando, gosto de "Será que...?" e aí todo mundo imagina junto as possibilidades. Todo mundo está tão certo ultimamente que discussão de internet é mais como uma guerra, quem gritar mais alto vence ou algo assim, porque mudar de opinião ninguém vai. Parece que em algum lugar obscuro da internet alguém digita o discurso e, sei lá como, todos online dão como certo e defendem com unhas e dentes. Aí é só repetir pra sempre não importa quando, onde e com quem se fala. E tudo naquele tom.
 
Meu ranço é mais com o tom mesmo. Certeza absoluta, condescendência, ironia/sarcasmo, "vocês vão ter que me engolir", pronto e acabou. Se existe um dilema e pessoas divergem, a resposta não é óbvia. Não é fácil. Mesmo que pareça um absurdo que não concordem com você, ACREDITE, há vantagens e desvantagens em todo pensamento. A gente podia juntar tudo e ficar só com a parte boa. Ou aceitar que pessoas pensam diferente e tá tudo bem, dá pra discordar sem agredir.
 
Vou me contradizer agora, mas espero que, pelo menos, todo mundo concorde em se livrar daquele tom.