Não sou de fazer resoluções de ano novo, mas fui na onda das amigas e fiz. Uma lista modesta, apenas com coisas que eu realmente acredito serem possíveis de serem cumpridas. Quer dizer, exceto por uma: Aprender a nadar. É UM DESAFIO.

 Um sonho meu: usar essa bóiazinha
(sério)

No final do ano passado, vocês lembram que eu me meti com natação? Pra quê, gente? Só pra pagar mico? Só que aí a piscina do clube entrou em reforma, e eu fui obrigado (mas feliz) a dar um tempo. A nova piscina ficou pronta e, risos, eu não voltei. Relaxei mesmo, confesso. Mas já era Dezembro, o recesso estava ali, ficou aquele amanhã eu volto eternamente... Mas foi só Janeiro começar QUE EU VOLTEI. AGORA É PRA VALER, CAMBADA. É nadar ou nadar.

Essa volta tem sido agridoce.

Por quê, Felipe?

Bom, eu continuo na raia da derrota, que é aquela onde ficam as pessoas que definitivamente não sabem nadar ainda. E ela era só minha, risos. Daí que agora EU TENHO COMPANHEIROS! NOVOS PERDEDORES! É tipo o clube Glee da natação. Gente, faz tão bem! Antes eu só tinha a lenda urbana do "Fernando", o aluno que os professores comentavam que era MUITO PIOR do que eu e aprendeu a nadar, mas ele nunca foi visto. Contudo, agora eu tenho ali pertinho de mim provas vivas de que não estou só! É cada braçada mal dada, cada perna que não bate, cada semi afogamento, cada gargalhada quando o professor diz que somos campeões! Pra mim, é o céu.


Não que isso interfira no meu desempenho, porque eu continuo bem ruim mesmo.




Mas mico segue a lógica inversa da companhia: antes mal acompanhado do que só, né?

Falando em mico, eu me fiz o favor de comprar uma sunga preta para evitar pagar bundinha novamente, PORÉM algo deu errado com a numeração e ela parece mais folgada que as outras. Eu já tô imaginando eu pelado na piscina qualquer dia desses. VAMOS ACOMPANHAR.

Por último, os professores continuam os mesmos, ou seja, tendo fé em mim. Mas já noto um desespero batendo de leve neles.

- Quero ver você saindo com impulso na borda, começa a bater perna e depois a girar o braço junto
- Eu não sei fazer isso ainda
- Pelo amor de Deus, Felipe, você já está aqui há um mês
- EU ACABEI DE VOLTAR
- Tá pegando mal pra mim já

O outro me apresentou assim aos novos alunos: "Bom, esse é o Felipe. O Felipe... como eu posso dizer? O Felipe é o que me dá motivação, é o meu desafio" HAHAHAHAHAHAH

Serei sereio até o fim do ano? Fica aí o suspense.