... eu estaria com sérios problemas.

Para começar, GRAÇAS A DEUS NÃO É, porque teria menos de 18 anos e eu não poderia me apaixonar tanto assim sem cometer um crime.



Se Survivor fosse uma pessoa, eu ia querer vê-la todos os dias. Mas não somente ver de dar um "oi", eu ia querer olhar para Survivor e ouvir tudo o que ela teria para me dizer. Eu ia saber amar todos os assuntos de Survivor, mesmo quando ela estivesse meio chata e problemática.

Eu ia me preparar muito antes de bater um papo com Survivor. Ia largar qualquer coisa que estivesse fazendo, só para dar toda atenção do mundo a ela. E ela ia falar, e eu não entenderia o 100% e ficaria louco atrás da legenda em português. Mesmo que meu inglês me permita ficar maravilhado com a maior parte da conversa com Survivor, eu ficaria sem dormir pensando nos 10% que deixei passar.

Se Survivor fosse uma pessoa, eu ia ficar muito arrasado quando ela entrasse em hiato e sumisse. Mesmo que ela deixasse um bilhete para mim, "Calma, volto em breve".

 Quando os amigos viessem me consolar

Quando ela voltasse, eu faria uma festa, mesmo que só para nós dois, porque o sentimento de nunca mais vê-la novamente seria muito forte. Eu ia querer saber de todas as novidades, e ela traria novidades, porque esse é o jeito de Survivor. Ela vai, mas sempre volta de um jeito que faz você pensar "Mas, gente, a pessoa não cansa de ser incrível?".

 Como eu ficaria depois de um tempo com Survivor

Eu seria mais chato do que já sou. Porque com Survivor full time na minha vida, eu não teria outro assunto. Os meus amigos iam ficar irritados, e eu meio que ia ignorá-los porque Survivor estava me dizendo coisas hilárias no telefone. Sim, eu falaria no telefone por Survivor. No meu Facebook, só teria fotos com ela. No Twitter, eu postaria todas as tiradas geniais da série agora pessoa.

Se Survivor fosse uma pessoa, não sei se rolaria um relacionamento sério. Quer dizer, talvez um sério relacionamento aberto. Porque eu amo compartilhar Survivor e, se a série fosse gente, eu não iria me importar em dividi-la. Até porque, antes de conhecê-la, Survivor já teria fãs apaixonados, Survivor já seria uma cultura.

Não sei se daria para a gente morar junto. Seria muita emoção, um quase ataque cardíaco todo dia. Eu ia ser o cara bobão que fica fascinado toda vez que é feito de otário, eu não ia me importar por Survivor ser tão dissimulada. Ela ia rir de mim e dizer TOMA NA CARA, TROUXA. E eu responderia TOMO, SUA LINDA, BATE MAIS. Eu ia ficar puto com as atitudes dela, mas também daria muitas gargalhadas. E, no fim de tudo, ia ficar estampado no meu rosto: SATISFAÇÃO.

Um dia normal com Survivor

Se Survivor fosse uma pessoa, eu realmente estaria com sérios problemas. Meu deus, ainda bem que não é. Acho que não sei lidar com esse amor todo por um ser de carne e osso.