Viajar não entra nem no top 100 das minhas atividades favoritas. Está mais para o bottom, na verdade. Não tenho nada contra a experiência em si, até aprecio quem gosta, porém não tenho motivação. Isso porque, geralmente, as pessoas viajam para conhecer 1) novos lugares e/ou 2) novas comidas. E, quem me conhece sabe, eu não poderia me importar menos com "vistas deslumbrantes", "tardes tranquilas" e "pratos deliciosos".

E são tantas as pessoas viciadas nisso! Gente postando foto do céu de um país, gente fazendo declaração de amor para uma cidade, gente padecendo em casa, clamando pela libertação que é fazer as malas e voar para um destino promissor... Fiquei em crise um dia desses porque eu simplesmente não tenho vontade alguma (Quer dizer, gente, o que o céu de Paris tem de diferente do céu de Nova Iguaçu? É de outra cor?) de me deslocar para conhecer lugares inanimados, logo, onde estava minha motivação para viver?

 Quando eu penso em visitar "lugares maravilhosos"...

O que eu descobri foi que o que eu mais gosto NA VIDA são: Pessoas. Pessoas e experiências vividas com outras pessoas.

(Parece que foi num passe de mágica, né? De um parágrafo para o outro. Mas demorou uns 200 e-mails trocados com pessoas que lidam com as minhas crises gratuitamente) (E não possuem graduação em Psicologia) (Eu chamo de amigos)

Eu até iria para Paris se lá tivesse alguma coisa exclusiva e espetacular que eu pudesse fazer. Não só ver, tirar umas fotos e marcar na checklist como "visitado".

Escalar uma parede! Se pendurar numa tirolesa! Passar por baixo de uma cachoeira! Doar sangue! Usar um capacete Viking! Foram algumas das experiências pelas quais passei em 2014 e que quase me fizeram vestir uma camiseta com a estampa Amo/Sou. E eu lembro de como me senti EXTASIADO passando por cada uma delas, de como fiquei relembrando-as com um sorrisão no rosto e de como eu quis que esses momentos durassem para sempre. E todos eles só aconteceram porque as melhores pessoas estavam envolvidas.

 Se você é uma pessoa legal,
favor receber esse abraço

***

Por mais que eu seja fã do estilo Deixa A Vida Me Levar™, a vida é curta e um pouco preguiçosa demais para fazer as coisas acontecerem. Eu estava naquele momento meio deprê com as fotos de vocês em Miami ou, sei lá, Aracaju (tudo praia) e DECIDI que eu mesmo preciso caçar as minhas experiências.

Não sei se vocês já perceberam que existe um mundo de experiências que a gente sonha em viver, mas meio que esperamos que elas aconteçam. Eu quero ir atrás delas. Quero viver situações e ver se consigo compensar os anos que a vergonha me tirou.

***

Conhecer uma tirolesa desse naipe! Cinema 4D! Passar por uma sessão de massagem! Andar a cavalo! Patinar no gelo! Apadrinhar uma criança! Coisas que nunca fiz, quero fazer e, sejamos francos, não são difíceis de encontrar. Já tenho uma lista modesta com uma dúzia de itens.

Vocês já pararam para pensar em coisas que vocês poderiam fazer, mas nunca fizeram simplesmente por não focarem nelas?

Eu quero a ajuda de vocês para preencher minha lista. Que coisas legais vocês já fizeram? Alguma experiência daquele tipo TODO MUNDO TEM QUE? O que seria engraçado de fazer, ainda mais eu sendo todo atrapalhado e abençoado com roteiristas criativos? Tô considerando qualquer coisa exceto as ilegais, as imorais e sauna, que, pelo amor, que coisa sem graça esse lance de sauna. E aceito companhia, hein.