Teve uma época em que existia, entre outras tantas, uma pergunta que eu não sabia responder: "Qual é o seu maior medo?". Tem gente que responde na lata. Medo de altura, de escuro, medo de ser enterrado vivo, da morte. Nem era por que eu não tinha resposta, eu tinha várias na verdade. E, por várias, eu quero dizer muitas. Não conseguia escolher um dos meus muitos medos paralisantes. E acho normal a pessoa ter algum medo de altura, medo de morrer, a gente nunca sabe se pode ter um serial killer no escuro... Existe instinto de sobrevivência, né? Mas eu não via como dançar ou posar para uma foto poderia me matar. Mas de alguma forma me matava por dentro.

Daí que eu fiz uma lista com todos os meus medos para saber qual deles era o maior dos maiores. Fui escrevendo sem pensar muito, lembrando de todas as vezes que senti aquele pavor sem explicação, que deixava minha cara quente, minhas mãos suando, tudo girando... Parei no medo nº 30 porque, gente, medo de TRINTA coisas? Não é normal, né? E eu podia continuar enchendo a lista com muito mais itens. Parei para analisar e constatei que, na verdade, os trinta medos (e contando) eram variações muito específicas de um só: Humilhação Pública.


Demorei um pouco para absorver, mas, putz, total era isso. Eu tenho medo de Academia porque não sei lidar com os aparelhos, me imagino sentando do lado errado ou usando para alguma coisa que eles não servem, todos rindo de mim, tirando fotos. Mesma coisa de pedir bebida no almoço. Não sei as opções, detesto me embolar na frente das pessoas, fazer o garçom esperar, não saber os valores, correr o risco de atirar o garfo em alguém (já fiz). Morro quando tenho que passar perto de crianças jogando bola, vejo a bola me acertando na cabeça ou alguém pedindo pra eu chutar, e eu chutar de um jeito desengonçado ou tropeçar na bola e cair...

Loucura, né? Já perdi muitos momentos na vida por causa desses medos. Quantas caronas pra casa eu já perdi com vergonha de entrar em carros ou subir numa moto! Quantas vezes eu quis dançar, mas fiquei sentado vendo o povo se divertir pra caramba! Já perdi a conta das fotos das quais não participei e me arrependi depois de vê-las no Facebook. Se você der uma stalkeada básica nos meus álbuns, vai ver que apareço em poucas fotos (E com certeza reclamei "Foto nãaaooo" em todas que apareci antes de serem tiradas). Vai notar que troco a foto do perfil uma vez na vida e outra na morte. Vergonha por não ser fotogênico, sair todo troncho, pessoas comentando, piadas de mau gosto...

Vocês devem achar tudo isso meio idiota e exagerado, eu sei como é ver a coisa de fora, mas é por isso que aceito todo tipo de medo que os outros tenham. Tem medo de palhaço? Tem medo de pente fino? Tem medo de sentar num balanço? Beleza. Respeito. Fica na tua que eu fico na minha.