Novembro foi uma experiência! Só não digo que foi o melhor mês, porque minha memória é ridícula, e não me lembro de mais nada que fiz durante o ano, então eu poderia estar sendo injusto. Eu contei pra vocês, estava participando do NanoWrimo, projeto que incentiva as pessoas a escreverem uma história de 50 mil palavras durante 30 dias. 50 MIL! Não é fácil, não é trivial, mas não é impossível. Eu finalmente tinha uma boa oportunidade pra por em prática meu plano de dominar o mundo escrever um livro.

Recuperei meus rascunhos incompletos dos mortos, reli a trama pra entrar no espírito da história, fiz um planejamento pra não ficar perdido, entrei num grupo com as pessoas mais lindas do Facebook e separei um horário para escrever diariamente.

E O RESULTADO??? ULTRAPASSEI AS 50 MIL PALAVRAS JÁ NA METADE DO MÊS!

Mentira. Falhei miseravelmente. Risos.




Vocês podem verificar que eu comecei super bem, batendo a meta diária, empolgado, até o fatídico dia 10. Meu TCC ficou em chamas e eu fui obrigado a dar mais atenção a ele. E deu uma canseira, viu? No meio do mês, eu já vi que NÃO IA DAR PRA VENCER. Mas em minha defesa quero dizer que não desisti, fui até o fim e montei meu próprio gráfico, com uma meta menor (30 mil).

E O RESULTADO???



Também não alcancei as 30 mil. RISOS.

No mês, escrevi 26766 palavras. Entrei no Nano pra escrever uma história já pela metade, fui pra escrever a segunda metade dela. Acredito que eu tenha no total umas 40 mil palavras, por aí. Sabem o que isso significa? NADA, se eu não terminar.

Mesmo perdendo vergonhosamente, foi incrível pra mim. Vi a história crescer, conheci gente legal e li os conselhos úteis da galera já publicada (Pep Talks <3). Não vou desistir. Quero MUITO terminar essa história. Pelo menos essa. Decidi que vou continuar, num ritmo menos frenético, mas vou. Preciso de pouco texto pra terminar um primeiro rascunho, mas ainda falta MUITO pra sair uma história engraçadinha, legalzinha e gostosinha de ler (Essa frase cheia de inhas é a minha pretensão, pra não dizer que a história é despretensiosa).

Com certeza, pretendo participar das próximas edições do Nano E VENCER. Recomendo a todo mundo que tem esse sonho de escrever um livro. Aproveito pra compartilhar a melhor dica que recebi nesse mês: SENTE A BUNDA NA CADEIRA E ESCREVA. A segunda melhor foi que "A pior história escrita ainda é melhor do que a ideia mais incrível na sua cabeça". O que te leva de volta à melhor dica.