Já estava conformado com meu fim de ano sabático e pensando em vender meus serviços de stalker profissional ou vendedor de lugar nos trens quando, de repente, BUM. CONSEGUI UM EMPREGO.

EU. CONSEGUI. UM. EMPREGO.

Honestamente, foi tudo muito engraçado e meio surreal. Fui chamado pra uma vaga que não me inscrevi, pra fazer uma entrevista. Fui, né, preparado psicologicamente para frases de efeito, sensatas e com minha melhor cara de bom funcionário. A moça do RH: Então, Felipe, espera nessa sala aqui que vou buscar sua prova.

PROVA? OI? 

Mas fiz. Nem fiquei sabendo da minha nota, mas, aparentemente, eu passei. Num dia eu estava fazendo prova, no outro estava sendo entrevistado no meu local de trabalho, no outro minha carteira estava sendo assinada e, de repente, estava eu acordando cedo pra ir trabalhar e fugir do TÉDIO que é o desemprego. 5 da manhã, metrô lotado e eu cantando Dog Days Are Over.

Assim, eu estou FELIZ. No primeiro dia, eu estava assim: AASDLSKJDHLEURHLAEWIO. No segundo também, no seguinte e etc. Agora, meus feelings estão mais controlados (até porque precisam acreditar na minha ~normalidade~), mas ainda me pego deslumbrado com algumas coisas* e em como me identifico e me encaixo nesse novo emprego. O lugar é bom, bonito, mas não é barato, tem sol, gente feliz e eu ganho dinheiro. É bom, né?

***

* algumas coisas:

1) Eu tenho TRÊS LIXEIRAS. TRÊS. Gigi, Mimi e Abigail. É BRINCADEIRA. No meu ex-emprego, eu pedi pra ter uma lixeira própria e não me deram. Risos. Agora, eu tenho 3. Particularmente, acho um exagero, mas é o universo me recompensando, quem sou eu pra reclamar?

2) A parte mais mágica: Assim que entrei pela primeira vez na minha sala de trabalho, me deram uma mesa, que estava vaga, o antigo "dono" tinha ido buscar "novos horizontes". Gente, sem brincadeira, tinha um LIVRO debaixo do meu monitor, sendo usado como apoio, pra deixar mais alto, sabe. UM. LIVRO. Mas não era qualquer livro. Era um dos meus livros FAVORITOS. Se fosse Um Dia eu ia morrer ali mesmo, mas era A Batalha do Apocalipse. NA MINHA MESA. ME RECEPCIONANDO. ISSO FOI UM SINAL. TINHA QUE SER.

3) O que nos leva ao 3º fato deslumbrador: Tem uma biblioteca privada na empresa. Alguém que nem trabalha mais lá pegou esse livro e esqueceu de devolver. O livro está há gerações naquela mesa ME ESPERANDO ASKDSJDJFHJFD. Foi uma das primeiras coisas que fiz: procurar essa biblioteca. Tem site e tudo e ela é cheia dos best-sellers. NÃO É SONHO. Eu me belisquei uma meia dúzia de vezes.

4) Pedi a Deus colegas de trabalho que conversassem sobre reality shows ao invés de futebol e fui atendido prontamente. Achei que era piada quando ouvi uma cdt comentando The Voice Brasil e eu pude dar minha opinião. Um fato curioso sobre meus cdts e até sobre a própria biblioteca é que ninguém sabe onde ela fica. Risos. Me mandaram, inclusive, pra uma sala errada.

- Aqui é a biblioteca?
- Não oO

Mas ELA EXISTE. Eu tenho a prova. Tenho o livro, a biblioteca tem site. Minha missão naquela empresa é fazer o exemplar abandonado de um dos melhores livros que já li voltar pra sua estante. Chega dessa vida de apoio de monitor (Olha, francamente...). Dog Days Are Over.

***

Eu tenho mil coisas pra falar além de ASADWHIOUFHEOEIRERJ, mas vamos deixar pra depois. Eu meio que vou aparecer pouco no Facebook, no Twitter, até por aqui (Trabalhando 8h pela primeira vez na vida. Já sou adulto?), mas saibam que estou bem. Me mandem e-mails <3 (Sério, mandem).

***

Minha trilha sonora: 
The dog days are over, the dog days are done!