Existem aquelas pessoas que possuem um dom. Pessoas que são excelentes em alguma coisa. Gente que tem habilidade, gente que tem o poder. Todo mundo pode fazer aquela mesma coisa, mas, geralmente, sempre tem um que se sobressai, sempre tem aquele que faz melhor, que faz diferente. E é natural que a pessoa saiba que é boa. Se eu desenho super bem (não é o caso), é normal desenhar com confiança. Se eu cozinho como ninguém (não é o caso) é natural que eu exiba meus dotes culinários para outros apreciarem. Se eu sou o melhor jogador de futebol entre os presentes (Definitivamente não é o caso), é óbvio que serei o primeiro a ser escolhido na formação dos times da partida.

E essas pessoas iluminadas podem ser humildes, falsamente modestas ou não. Elas podem ser arrogantes, metidas, cheias de si e etc. Nem julgo porque tecnicamente elas podem. Com ressalvas, claro, mas, olha, elas podem.

Mas elas já são admiradas o suficiente, então nem queria falar delas. Queria falar das outras. Existem as outras que não tem o talento e sabem seu lugar (é o caso), mas tem aquelas que não tem o talento e, risos, acham que tem. Pior coisa, não desejo pra ninguém. Você saber seu lugar no mundo (E, pelo amor de Deus, não estou falando de não sonhar, nem de preconceitos, estou falando de limitações reais)  é uma benção com a qual nem todos foram abençoados.

Esse tipo de pessoa me mata de vergonha. Gente que se acha sem ter o porquê. Porque a pessoa manda soltarem o som e parar o baile pra que todos possam a ver dançando, e isso chama a maior atenção, todos realmente param pra olhar e... A pessoa está babando. Gente. Que. Vergonha.



Será que não tem um amigo pra dizer "Colega, menos"? Eu canso de enfiar minha cara no chão por causa de gente que super acha que canta e desafina horrores. Gente que acha que dança que nem a Beyoncé, mas erra o dois-pra-cá-dois-pra-lá. Gente que se acha porque fala inglês fluente, mas troca are/is e canta iarnuou iarno silver. Gente como o Viserys de A Guerra dos Tronos, que acha que é O Dragão, mas só racha a cara. Parem.

Ou melhor, não parem. Se for pra parar o baile, tenha certeza de que está realmente dan-çan-do. Ouça os amigos, a família, quem te conhece, profissionais da área. Se for pra ficar babando, por favor, fica na sua que o resto do baile nem vai reparar e nem vai te julgar por estar pisando no pé de todo mundo.  

PS: Só pra deixar claro que esse post não é uma crítica para Anitta. POR FAVOR. Acho óbvio, mas sempre é bom avisar, tem uns fãs perdidos que aparecem... Mas até que funks em geral são um ótimo exemplo de gente que se acha, mas só racha a cara. Até gargalho com alguns.